sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Esse blog foi citado numa coluna de um jornal do Paraguai.



O título dessa nota, publicada num jornal paraguaio é: "Se burlan de Cerro"
Em referencia ao post escrito aqui no dia 2 de outubro.
"Apesar de tudo, o título da Sul-Americana é bem possível"

Nesse post disse apenas minha opinião, entretanto, não tinha coisas boas para postar de Cerro Porteño, coisas que fossem relevantes para o post, o que me deixou surpreso mesmo, foram as coisas negativas. Como os 25 pagantes, por exemplo.


Foto que foi mandada pelo amigo paraguaio, Rafael Ayala.

7 comentários:

Fernando Gonzaga disse...

esse time do Cerro é ruim demais, só não foi derrotado dentro de casa, porque o juizão era pra lá de caseiro...estaremos na final da Sul-americana amigo, pois nem FLU, nem Universidade do Chile podem nos parar...

abraço!!!

Rapha disse...

Cerro juega a muerta la sudamericana, puso lo mejor que tenia para derrotar al botafogo

llevaron 7.000 siendo que es la copa mas importante para ellos y estan en 4tos de final, minimo era para llevar 25.000 hinchas

el arbitro favoreció al local en todo el partido, anulando dos goles legítimos para Botafogo y regalando un gol a cerro y otro con penal dudoso, encima con expulsion injusta del defensor

Botafogo jugó con el equipo reserva


Sintesis, cerro jugando con todo su potencial saco un pobre resultado de local, botafogo con su equipo de reserva tuvo que haber ganado el partido con 2 goles si se hubiera hecho justicia


En Rio cerro se elimina seguro


Soy paraguayo pero no antiparaguayo por no apoyar a un club paraguayo, cerro es lo peor que tenemos en materia futbolistica y da una pésima imagen a nuestro pais.

Papagaio [BFR] disse...

Tu podes crer, Fernando, pelo que vimos do Cerro, é isso aí mesmo, um time bizarro demais.

É um Emelec da vida esse Cerro, jogamos com 9 jogadores. E eles impotentes !! Pararam nas suas próprias limitações técnicas.

Viu a cara do treinador do Cerro ? Não estava feliz, e com razão, ver aquele time jogar é pura depressão.
Uma depre danada mesmo kkkkk
.
.
.

Rapha

No hinchar para Cerro,es lo correcto, amigo, ese equipo es patetico (Todos saben

El Tigre como puede ser idolo y popular con los hinchas de Cerro, si tiene más fama por cosa fuera de las cuatros lineas de que su propria habilidad.

O Cerro es muy debil o la hinchada apoya los casos "Amorosos" de Tigre.

Anônimo disse...

cerro es una porqueria, aguante Velez!

Dirley Santos disse...

(Sugestão de tópico)
A BATALHA DE ITARARÉ
Itararé ("pedra que o rio cavou"), que fica na divisa de São Paulo com o Paraná, situa-se em uma área conhecida como Campos de São Pedro, que vai do rio Verde até o rio Itararé. Durante a revolução, a batalha de Itararé foi vastamente propagada pela imprensa. Esta batalha ocorreria entre as tropas fiéis a Washington Luís e as da Aliança Liberal que se deslocavam, sob o comando de Getúlio Vargas, do Rio Grande do Sul em direção ao Rio de Janeiro para tomar o poder. Mas antes que houvesse a batalha "mais sangrenta da América do Sul", fizeram acordos. Uma junta governativa assumia o poder no Rio de Janeiro e não aconteceu nenhum conflito.
Nas últimas semanas o noticiário esportivo carioca, quem sabe o nacional, foi polarizado pela expectativa gerada em torno ao clássico entre Botafogo e Flamengo, o primeiro entre os dois no estádio do Engenhão, pela 32ª rodada do campeonato brasileiro.
Além do aperitivo básico da rivalidade regional o clássico estava recheado de importância pela possibilidade do Flamengo, com vitória na casa do rival, se colocar não só na luta pelo G-4, mas também ao título do BR-09. Também chamava a atenção a situação desesperadora do Botafogo que havia voltado a zona de rebaixamento e que precisava de uma vitória para voltar à respirar sem aparelhos.
Como que anunciando problemas, a massiva presença de torcedores alvinegros e as confusões ocasionadas no jogo contra o Avaí, realizado no dia da criança, colocaram todos, autoridades, dirigentes, público e imprensa em estado de alerta. Afinal, a massa rubro-negra estava em festa e iria ocasionar uma invasão ao estádio do rival, precisando até de ocupar espaços na parte alvinegra. Que talvez, pelo demonstrado pelo jogo contra o Avaí não fosse tanto assim.
Mesmo com um acordo inexplicável entre as diretorias que dividia meio-a-meio, a lotação, feito ainda no primeiro turno com aval da CBF e da FERJ, e com o estatuto do Torcedor que proíbe mudanças de local muito próximo à data do jogo foi uma semana de massacre midiático: que a nação rubro-negra ia invadir, que o Engenhão (sede do PAN 2007) não tem condições de receber clássicos, que o jogo vai (tem de ir) para o Maracanã, além de bravatas de dirigentes rubro-negros (extrapolando a rivalidade e beirando o desrespeito) e a omissão de dirigentes botafoguenses.
Chegou o dia do jogo e o que aconteceu?
Foi mantido o acordo inexplicável. Foi escolhido um juiz carioca (apesar de em todos os outros clássicos regionais terem juízes de fora do estado). Só ocorreu confusão no estádio e nos arredores entre a própria torcida rubro-negra e não ocorreu a propalada invasão da nação - isso apesar dos ingressos para eles terem esgotado dias antes! Aliás o estádio nem encheu!
Assim como na Batalha de Itararé, antes que houvesse a batalha "mais sangrenta do futebol brasileiro", acordos foram feitos. E assim como em Itararé quem perdeu foi o dono da casa.

David disse...

espero, "Papagaio", que hayas aprendido una leccion de humildad antes de hablar de la manera en que lo hiciste sin darte cuenta de quien es quien y faltarle el respeto a un club con muchas mas tradicion copera que el tuyo.

Saludos

Anônimo disse...

hahahahahaah

como ficou o seu cu Papagaio

ficou verde e bem bizarro...


voce e seu time sao uma equipe da segundona.

como o Olimpia

seu bando de viados

jajajajajaaj