terça-feira, 15 de julho de 2008

Botafogo ''B'' 2 x 1 Vitória de Guimarães (Portugal)




O Botafogo encerrou bem a sua excursão à Suíça. O time B fez 2 a 1 no Vitória de Guimarães, nesta terça-feira, na cidade de Berna, terminando em terceiro lugar na OBI Cup. Os gols foram marcados por Eduardo e Flávio. Carlitos descontou para os portugueses.



Dessa forma, o Alvinegro terminou a série de jogos com saldo positivo. Depois de levar 6 a 0 do Young Boys, no último sábado, pela OBI Cup, o Botafogo se recuperou, vencendo por 2 a 1 o Partizan, da Sérvia, em amistoso na cidade suíça de Schötz, antes de derrotar o time português, que terminou o último Campeonato Nacional na terceira posição.






O Botafogo abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo. Eduardo recebeu a bola na ponta direita e chutou cruzado. O Vitória empatou aos 34, com Carlitos, pegando de primeira um cruzamento do lado esquerdo. O time brasileiro garantiu o triunfo dois minutos depois, quando Flávio marcou o segundo após jogada de contra-ataque.




Pela participação no torneio, o Botafogo recebeu cerca de R$ 240 mil. O técnico Ney Franco receberá um relatório sobre o desempenho da equipe, que desembarca no Brasil nesta quarta-feira, às 15h45m.



Eduardo, que depois de um episódio de indisciplina passou a treinar com o time B, foi considerado o destaque da turnê do Botafogo pela Suíça. O zagueiro foi quem mais tempo atuou nas três partidas, ao lado de Allan, Adriano Felício de Thiago Marin.



Diretoria e comissão técnica deixam a Suíça muito satisfeitos com o desempenho da equipe. Os alvinegros entendem que a goleada sofrida para o Young Boys foi influenciada pela falta de hábito com o gramado artificial, além do cansaço pelas 18 horas de viagem desde o Brasil.




FICHA DO JOGO



BOTAFOGO: Marcos Leandro, Allan, Romário e Alex; Flávio, Edson Junior, Eduardo (Lucas), Adriano Felício (Laio), Thiago Marin (Rodrigo Dantas) e Joaquim (Jougle); Fábio (Junior). Técnico: Luizinho Rangel.



VITÓRIA DE GUIMARÃES: Nuno Santos (Nilson), Andrezinho (Lionn), Gregory (Moreno), Danilo e Luciano; Wenio, João Alves, Carlitos (Desmarets) e Marquinho; Jean Coral (Fajardo) e Douglas. Técnico: Manuel Cajuda.



Árbitro: Studer Stephan (SUI)

Assistentes: Wicht J-Yves (SUI) e Gerard Christophe (SUI)



Assim o Botafogo termina a competição em 3 Lugar







No site do Vitória de Guimarães fala sobre vitoria do Botafogo




Vitória perdeu com o Botafogo (1 - 2)


Equipa de Manuel Cajuda melhorou no segundo tempo mas não foi suficiente para evitar a derrota.

Manuel Cajuda, como seria expectável, procedeu a diversas alterações para o jogo desta terça-feira. Relativamente ao jogo com o Wolfsburg, o técnico do Vitória efectuou 8 mexidas na equipa. Andrezinho, Wenio e João Alves são os únicos que mantêm o lugar no onze inicial.

Vitória - Nuno Santos, Andrezinho, Gregory, Danilo, Luciano, Wenio, João Alves, Carlitos, Marquinho, Jean Coral e Douglas.

No jogo que vai opôr Vitória e Botafogo, a partir das 17h30 em Berna, os muitos vitorianos presentes terão a oportunidade de ver actuar o ponta-de-lança Douglas. Ao intervalo, voltaremos com mais desenvolvimentos.

Primeira Parte

No segundo jogo da Obi Cup, frente ao Botafogo, a equipa de Manuel Cajuda não apresentou nestes primeiros 45 minutos a qualidade patenteada diante dos alemães do Wolfsburg. O Vitória tem evidenciado alguns problemas defensivos, especialmente quando se depara com a velocidade dos atacantes brasileiros.

Não foi, por isso, muito estranho que o Botafogo se tenha colocado em vantagem aos 17 minutos, por intermédio de Thiago Marin, culminando da melhor forma um período de supremacia da sua equipa.

O Vitória reagiu bem perante a desvantagem e lançou-se em busca do empate. Aos 30 minutos Jean Coral parece ter sido derrubado em falta dentro da grande área, mas o que daí resultou foi um cartão amarelo para o vitoriano por pretensa simulação.

Três minutos volvidos, O Vitória igualou por Carlitos. Luciano cruzou bem da esquerda e o extremo, com um potente remate de primeira, fez um bonito golo. Por esta altura, a formação vitoriana atravessava o seu melhor período e João Alves podia mesmo ter adiantado o Vitória no marcador.

Assim não aconteceu, e foi novamente o Botafogo quem se colocou em vantagem. Aos 37', Flavio Para terminou bem um rápido contra-ataque, evidenciando novamente as fragilidades defensivas do Vitória perante a rapidez do adversário.

Para a segunda parte, Manuel Cajuda operou cinco substituições na equipa. Nuno Santos, Andrezinho, Gregory, Coral e Carlitos trocam com Nilson, Lionn, Moreno, Fajardo e Desmarets.
Segunda Parte

Fruto da transformação radical que Cajuda efectuou, o Vitória apareceu para os segundos quarenta e cinco minutos com outra dinâmica. A equipa passou a ter um domínio mais intenso e com isso reduziu o campo para metade. Ou seja, passou a jogar-se apenas no meio-campo da formação brasileira.

Aos 60 minutos, Luciano Amaral, que foi dos melhores do Vitória, criou a primeira chance de golo na segunda parte. O lateral brasileiro desferiu um forte remate mas o guardião contrário mostrou que estava atento. Dez minutos mais tarde, Wenio também tentou a sua sorte num remate cruzado mas a bola saiu ligeiramente ao lado.

Era notória a vontade de mudar o rumo dos acontecimentos, mas à medida que o tempo se escoava o Vitória foi ficando cada vez mais orfão de soluções. Desmarets, num livre exemplarmente cobrado, e Marquinho ainda criaram perigo mas a partida havia mesmo de pender para o lado do Botafogo.

Com nova derrota, desta feita por 1 - 2, o Vitória de Manuel Cajuda ficou no quarto e último lugar da Obi Cup. Nada que aflija o treinador porque, segundo garante, está a preparar a época do Vitória e não torneios de pré-temporada.


Manuel Cajuda assume toda a responsabilidade

"Assumo a completa responsabilidade deste resultado e peço desculpa se me enganei na estratégia para este jogo. Fui eu que decidi treinar intensamente ontem de manhã, fui eu que decidi treinar de novo hoje de manhã - mesmo sabendo que tínhamos de viajar 80 km e que nos esperavam mais 90 minutos de competição. Gostava de tirar toda e qualquer responsabilidade dos jogadores. As decisões são minhas e têm a ver com a preparação da época e de uma equipa forte do Vitória, e não com a preparação de um jogo. Os jogadores deram o que tinham para dar. Peço aos nossos adeptos para não entrarem em pânico. Não há razão para isso, a equipa vai continuar a seguir o seu plano de preparação."


Jogo com Yverdon esta quarta-feira

Uma vez encerrada a sua participação na Obi Cup, o Vitória disputa esta quarta-feira mais um jogo de preparação. O encontro não estava planeado antes da partida para a Suíça, mas os responsáveis vitorianos acederam ao convite do Yverdon, clube da cidade onde o Vitória está hospedado. Desta forma, Vitória e Yverdon medem forças esta quarta-feira às 18 horas, no relvado onde a nossa equipa tem trabalhado.

3 comentários:

vitor disse...

olha lá brasileiro otário, não sabes escrever PORTUGAL????
és tão otário...vê-se logo que és brasuca...só tens merda na cabeça...nem o nome do país que vos mostrou o que é a civilização....tanta burrice....

Anônimo disse...

Boa tarde.

Por que devemos computar esses jogos contra Young Boys, Partizan e vitória de Guimarães no time principal?

Porque é partida de 1° time (1° quadro) e valeu troféu.

O Botafogo foi represantado pelo time misto (reservas e juniores).

Saudações Alvinegras.

Papagaio [BFR] disse...

Isso é polêmico. Há vários jogos do Campeonato Brasileiro em que o Fogão usou time reserva.

Bem, o que diriamos do Carioca de 97, hein ? O Flamengo que o diga hahaha

Acho que deve-se computar sim.

Saudações Alvinegras !